COISAS NOSSAS

A Câmara dos Deputados aprovou projeto destinando R$ 1,7 bilhão para os partidos políticos gastarem nas eleições de 2018. Como o presidente da República precisa dos deputados para livrar-se das denúncias da Procuradoria, é claro que ele vai sancionar a gastança. Figurões da área esportiva foram presos e vão responder por denúncias de desvio de dinheiro das obras da copa do mundo. Cai o dito de que só pobre vai para a cadeia. Os Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul querem separar-se do Brasil. Faz tempo que esse assunto vai e vem, agora reativado pela decisão da Catalunha de separar-se da Espanha. Pena que tais fatos recrudesçam. O Sul é o Brasil que deu certo, mas isso não lhe dá o direito de nos abandonar. Getúlio Vargas, Gisele Bündchen, João Goulart, Lupiscínio Rodrigues são coisas nossas. Até o Bolshoi de Joinville. O PMDB decidiu extinguir a seção de Pernambuco, por razões que não entendi direito. Os assuntos paroquiais de minha terra são um mistério. Não sei porque fechar só a seção de um Estado. Deveria fechar tudo de uma vez, já que nem de longe esse partido segue os princípios imaginados por Ulisses Guimarães. Da terrinha (Pernambuco, naturalmente) vem a notícia de que o governador Paulo Câmara desapropriou a casa de Capiba, grande compositor de frevos. Não se sabe o destino ainda, mas provavelmente vai virar museu, como o Paço do Frevo. Não é de bom tom negar contribuição às entidades de combate ao câncer, nem deixar de atender aos que descobrem impunemente nossos telefones. Cheguei a informar que morri, antecipando essa possibilidade - não adiantou. Alegaram ser impossível tirar meu nome da lista, atribuição de outro departamento. Terei de contribuir com tais entidades mesmo depois de morto?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ETERNO CANDIDATO

SINAL DOS TEMPOS

MINHAS CENAS INESQUECÍVEIS