HISTÓRIA FEITA POR AMOR




A história é linear e atual. Conta de um enfermeiro que é contratado para cuidar de  soprano famosa com Mal de Alzheimer, no bairro do Pacaembu, em São Paulo, cujos filhos não têm tempo nem habilidades para tal mister. Na mansão moram apenas a idosa e os serviçais . Os filhos a visitam eventualmente e tudo fica aos cuidados do enfermeiro.
O autor consegue evitar dramaticidade, conduzindo a trama de forma a prender o leitor como se estivesse vendo um filme ou assistindo uma peça de teatro. Não à toa, Mário Masetti é diretor premiado de filmes e produtor de documentários para emissoras de televisão, com carreira brilhante por vários cargos públicos, sendo membro da Comissão Estadual de Cinema.
Com a omissão da família, o enfermeiro Jefferson torna-se também o provedor do casarão, praticamente abandonado, funcionando como eletricista, jardineiro, pedreiro, etc., além de dedicar-se ao atendimento à ex soprano. Dá banho, troca de roupa, leva para passeios, alimenta, conversa, conta histórias, lê livros, coloca músicas - óperas, naturalmente - e ao mesmo tempo frequenta a rica biblioteca, ao longo de dois anos.
Trabalhando de segunda a sexta-feira, é obrigado às vezes a ficar nos fins de semana, quando a idosa não está muito bem. Chega a trazer a mulher e a filha para a mansão, quando a cozinheira, também idosa, vai a óbito. Mas a família dele resolve voltar às origens, no Jardim Ângela, bairro pobre e violento que nenhuma semelhança tem com aquele Pacaembu da burguesia.
Paralelamente, o enfermeiro se envolve em aventuras amorosas inevitáveis com empregadas e demais frequentadoras da casa.
Chama a atenção a autenticidade das narrativas e a precisão das informações a respeito de atividade tão pouco conhecida da população. Ao agradecer a amigos que colaboraram na feitura do livro, o autor explica: contou com a ajuda de profissionais, frequentou locais adequados, conviveu com cuidadores e checou as informações.
"Por amor", livro da Sá Editora, conta com capa de Moema Cavalcanti, por si só uma referência no mundo editorial. Quando a família resolve colocar a idosa numa espécie de asilo, ele se revolta e faz algumas loucuras por amor. Daí o título.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ETERNO CANDIDATO

SINAL DOS TEMPOS

MINHAS CENAS INESQUECÍVEIS