CONCERTO ACABA EM SAMBA

Não fosse o desfile de helicópteros sobre a cabeça dos espectadores e do palco externo do Auditório Ibirapuera, neste domingo (20/05/2012), o concerto da Orquestra Filarmônica de Berlim teria sido impecável. O simpático maestro Vladimir Ashkenazy, considerado um dos maiores músicos do Século 20 (e do 21), que jogou futebol na infância e esbanjou simpatia no contato com os músicos brasileiros, certamente não esperava por esse excesso de informalidade dos brasileiros. Além dos helicópteros, o público aplaudia fora de hora, provocando gestos sorridentes dos músicos e do próprio maestro.
O concerto começou com a abertura de Príncipe Igor, de Baradin, e prosseguiu com Dom Juan, de Richard Strauss, uma marcha de Berlioz, uma peça sinfônica de Sibelius e trechos de Quebra Nozes, de Tchaicovsky. Para finalizar, uma surpresa: juntamente com a Orquestra Sinfônica Jovem, da EMESP, a Sinfônica de Berlim tocou música brasileira, nada menos que Aquarela do Brasil, de Ary Barroso. (No Youtube, quem quiser pode ouvir Tico Tico no Fubá, com a mesma orquestra).
Com certeza foi uma ousada experiência, essa de misturar num mesmo palco músicos de uma orquestra consagrada, com prêmios internacionais por várias gravações dos melhores compositores do mundo, com uma orquestra jovem não apenas no nome, mas também nos seus integrantes. O público gostou e os músicos também. Quanto aos críticos de música erudita, vamos esperar alguma manifestação. O mais importante é que o grande público teve acesso ao que existe de melhor na música internacional, ouvindo gratuitamente quase o programa que orquestra apresentou esta semana para uma elite. A diferença é que, desta vez, o concerto virou samba.
O palco externo do Auditório Ibirapuera provou mais uma vez sua vocação para grandes espetáculos. Quanto aos músicos alemães, acostumados à severidade de costumes e pouco afeitos à informalidade dos brasileiros, o Ibirapuera proporcionou boas risadas, além de calorosos aplausos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ETERNO CANDIDATO

SINAL DOS TEMPOS

MINHAS CENAS INESQUECÍVEIS