ABSORTO, TÃO SOMENTE




Uma das vantagens das redes sociais, particularmente do You Tube, é que ninguém precisa ir a Paris para ver o Louvre, a Madrid para ver o Museu do Prado, ao Vaticano para ver a Capela Sistina ou a Sampa para ver a Sala São Paulo. Mesmo às pressas e correndo em fila para fotografar, já fiz isso. Não é o ideal, mas o possível, dentro de minhas limitações econômicas e culturais.
Agora é possível conhecer até o venerável Hermitage de São Petersburgo, de 1764, ou o Teatro Bolshoi, inaugurado em 1825, que abriga em Moscou o mais importante conjunto de balé do mundo, que possui uma única filial fora da Rússia, na cidade de Joinvile (SC).
Infelizmente, da mesma forma que se vê tudo isso num clique, vê-se também barbaridades como o sequestro de um ônibus e os impropérios de autoridades e apresentadores de rádio e televisão, ao vivo e em cores, aplaudindo uma tragédia nacional anunciada.
Alguém dirá, provavelmente, que não é possível ficar indiferente diante de tamanha desgraça, que algo deve ser feito, que a polícia agiu corretamente, que o governador do Rio de Janeiro é um desvairado, que o mundo é um moinho.
Faço pior: fico ouvindo a violinista russa Alena Baeva tocar Tchaikovsky no Concertgebouw de Amsterdam, com a orquestra sinfônica de Dusseldorfer, sob a regência de Alexander Bloch. Pronto.
Estaria arrotando uma “cultura” que não tenho e menosprezando um acontecimento social relevante, que ficará durante anos na memória de todos os telespectadores e na fala dos comentaristas boquirrotos? Queira Deus não desça ao nível deles e me contente com Alena Baeva. Ou apenas com a música, desde que não me permita descer ao nível do maestro João Carlos Martins, que de excepcional pianista desceu à bajulação de Paulo Maluf, ou de Wilson Simonal, que prejudicou irreversivelmente sua carreira por uma atitude inconfessável.
Não estou indignado como os colegas de imprensa nem alienado como um músico focado exclusivamente nas notas musicais. Tampouco à deriva nesse mar de acontecimentos que se sucedem e se superpõem. Estou absorto, tão somente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ETERNO CANDIDATO

SINAL DOS TEMPOS

MINHAS CENAS INESQUECÍVEIS