MEANDROS DA MPB NA PENA DE ALUÍZIO FALCÃO


Quando o assunto é música ocorrem-me automaticamente alguns autores que mantenho à cabeceira da cama: Zuza Homem de Melo, Ruy Castro, Sérgio Cabral, José Ramos Tinhorão, Tárik de Souza, José Teles – para citar apenas os mais óbvios. Com o lançamento de “Canto da era das canções e outros escritos”, pela Cia. Editora de Pernambuco, acrescento Aluízio Falcão a esse seleto grupo de jornalistas cuja autoridade satisfaz minha curiosidade quando busco esclarecimentos sobre determinadas composições ou autores.
Como se sabe, cada partitura tem uma particularidade, fruto da criatividade do autor. Cada melodia tem uma história, uma origem. Os críticos de música buscam cada detalhe para analisar em profundidade o que o autor quer dizer com tais melodias. Este livro proporciona ao leitor explicações desconhecidas até mesmo pelos que costumam pesquisar a respeito da motivação de certas canções. Os que desfrutaram ou ainda desfrutam da amizade do autor podem conhecer alguns desses deliciosos contos em versões de mesa de bar, outra especialidade do jornalista que frequentou os principais redutos da boêmia recifense, carioca e paulistana.
Aluízio Falcão, que começou como locutor em serviços de alto-falantes em Caruaru, cresceu como orador inflamado nos comícios de Miguel Arraes e algum tempo depois tornou-se diretor artístico da rádio Eldorado e da Discos Marco Pereira, além de colaborador do jornal O Estado de S. Paulo, acompanhou a vida e o trabalho de grandes compositores e ouviu deles próprios as histórias que reúne em comentários inéditos.
O novo livro da CEPE é de leitura fascinante e saborosa. A bibliografia completa o caldo em que se fez uma cultura sólida, forjada não apenas em livros, mas também em pesquisas e em contato pessoal com artistas e pesquisadores, com os quais conviveu intensamente e de cujos contatos originou-se outro livro de crônicas, lançado anteriormente.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ETERNO CANDIDATO

SINAL DOS TEMPOS

MINHAS CENAS INESQUECÍVEIS